quinta-feira, 21 de maio de 2009

O canto lírico


Está ficando cada vez mais comum encontrar em fóruns e mesmo entre pessoas que eu conheço uma confusão entre “canto lírico” e a maneira de cantar utilizada pelas vocalistas de algumas bandas de heavy metal como Nightwish, Epica etc. Não estou querendo dizer com isso que uma coisa é melhor do que a outra, mas existem diferenças e pretendo falar um pouco sobre elas aqui!
Definições são sempre complicadas de fazer e passíveis de questionamentos. É muito díficil reduzir vários conceitos em uma simples definição, mas podemos tentar.Como definir então “canto lírico”? O “canto lírico” é um conjunto de técnicas vocais e respiratórias que são estudadas juntamente com tópicos de anatomia, teoria musical e percepção. Esses conhecimentos são aplicados em um repertório erudito que também exige estudo de interpretação e de diversas linguas. Esse repertório erudito não está restrito as óperas, como muita gente também pensa, existem diversas “escolas” e estilos de canto lírico.


Vamos falar um pouco agora sobre as vocalistas de bandas de heavy metal como Nightwish, Epica etc. Geralmente são pessoas que estudam alguma técnica vocal e tem a voz empostada, levam algumas influências da música erudita para seu repertório, mas isso não quer dizer que são cantoras líricas.A questão de projeção e volume nessas cantoras é bem menos trabalhada pois elas tem o suporte do microfone, que é raramente utilizado no meio erudito.A própria Tarja em uma entrevista esclarece algumas dessas questões, ela estudou canto lírico, mas diz que o que fazia no Nightwish era diferente, ela usava algumas técnicas e conhecimentos do canto lírico e adaptava a realidade e ao estilo do heavy metal.
Eu também, de uma maneira diferente da Tarja (kkkkkk), participo dessas duas realidades e posso dividir um pouco da minha experiência. Estudo canto lírico a 5 anos e tenho uma banda de heavy metal. Com certeza eu aplico algumas coisas que eu aprendo nas aulas de canto na minha banda, mas de uma maneira diferente, uso vários conceitos básicos da técnica vocal que estudo da maneira que minha voz fique “colocada”, empostada e que não sofra danos com o decorrer do tempo. Aplico esses conhecimentos ao estilo do heavy metal , pois não tem como eu cantar na banda do mesmo jeito que cantaria a ária de uma ópera por exemplo. A música erudita, no geral, exige mais de mim principalmente no que diz respeito a esforço físico, respiração e potência vocal, também exige uma colocação vocal muito diferente.

0 comentários:

Postar um comentário