quarta-feira, 8 de abril de 2015

 Saulo Couto Canta em palestra gratuita em Franca neste domingo do Médium Divaldo Franco


Franca recebe neste domingo, 22, o médium e orador Divaldo Pereira Franco, 87, para uma conferência espírita. A palestra, organizada pelo Idefran (Instituto de Divulgação Espírita de Franca), acontecerá no ginásio poliesportivo do colégio Pestalozzi, com entrada pela rua Afonso Pena. 
Com entrada franca e tema livre, o evento está marcado para as 20 horas, mas os portões estarão abertos a partir das 18h30. Antes e após a palestra, Franco fará uma sessão de autógrafos no espaço reservado para a venda de suas obras psicografadas. Para abrir o encontro, o tenor francano Saulo Couto fará uma apresentação com
 três músicas. 
Notório entre os divulgadores da Doutrina Espírita, Divaldo Franco, reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores do espiritismo, é apontado como o “sucessor” de Chico Xavier, falecido em 2002. Além disso, já psicografou mais de 200 obras que, publicadas em livros traduzidos para 16 idiomas, venderam mais de sete milhões de exemplares. 
O conferencista, que profere palestras há 68 anos e já percorreu mais de sessenta países, sempre reúne um grande público quando passa pela cidade. Historicamente, Franco palestra para uma média de 3 mil pessoas, número esperado também para o próximo encontro, segundo dados do Idefran. 
O roteiro de Divaldo este ano começou em Goiânia e passou por Caldas Novas, Ituiutaba, Uberlândia e Uberaba antes de chegar a Franca. Sua última presença em solo francano foi em janeiro de 2014.

Franca recebeu ontem, 22, a presença do médium Divaldo Franco, 87. A palestra do orador aconteceu no ginásio poliesportivo do colégio Pestalozzi e reuniu cerca de cinco mil pessoas. Apresentações musicais do Tenor Saulo Couto e do Coral Juvenil Evaldo Braga deram início ao evento, que também teve uma sessão de autógrafos acompanhando a venda de obras publicadas por Divaldo.
O palestrante passou por Goiânia, Caldas Novas, Itumbiara, Uberlândia e Uberaba antes de chegar a Franca, cidade que não visitava desde janeiro de 2014. Dentre suas falas, Divaldo retomou figuras históricas da Roma Antiga e citou Chico Xavier, falecido em 2002, por meio de psicografias realizadas pelo famoso médium.

Considerado um dos maiores nomes do espiritismo na atualidade, Divaldo Franco comparece a Franca com palestras e visitas desde 1954. Dedicado também a projetos sociais, mantém em Salvador (BA), Estado onde nasceu, a Mansão do Caminho, dedicada a abrigar crianças e jovens por meio de lares-famílias.

O médium Divaldo Franco, 87, atraiu cerca de 5 mil pessoas para uma palestra gratuita no último domingo, 22, no ginásio poliesportivo do colégio Pestalozzi. Com os portões abertos desde as 18h30, o local ficou lotado de adeptos e simpatizantes da doutrina espírita, que se acomodaram na arquibancada, em cadeiras e até mesmo no chão. 
Apresentações musicais do Coral Juvenil “Evaldo Braga” e do tenor Saulo Couto abriram o evento. Divaldo subiu ao palco às 20 horas, após sessão de autógrafos com fila extensa. A palestra, anunciada como tema livre, teve citações a figuras históricas do Império Romano, passando pelo legado de Jesus Cristo e também por referências a Chico Xavier.
Na plateia, muitos seguidores fizeram questão de comprar mais algumas obras para completar suas coleções. A bancária aposentada Maria Rita Dias de Sousa, 62, levou para casa 3 DVDs e 6 livros autografados por Divaldo, a quem acompanha há 35 anos. “Ele me mostra a parte da fé associada à parte da realidade da vida da gente”, disse Maria. 
E não foram somente os francanos que compareceram ao evento. Além de moradores de cidades vizinhas, admiradores de localidades mineiras, como Alfenas e São Sebastião do Paraíso, e de outros pontos do Estado de São Paulo, como Presidente Prudente e Paulo de Faria, também marcaram presença. 
Iniciado em Goiânia (GO), o roteiro de Divaldo Franco passou por Caldas Novas (GO), Itumbiara (GO), Uberlândia (MG) e Uberaba (MG), antes de chegar a Franca, onde foi encerrado. Em todas as cidades em que passou, a comoção e o número de presentes chamaram a atenção. 


Representante do Idefran (Instituto de Divulgação Espírita de Franca), Fernando Falleiros comentou a respeito dos 5 mil presentes: “O povo está ficando cansado da matéria, por isso vem”.
  Para o técnico químico Arno Lopes, 49, a notoriedade do palestrante se deve por ele não ficar apenas na teoria. Divaldo mantém, dentre outros projetos, a Mansão do Caminho, em Salvador (BA), que se dedica a dar lares substitutos a crianças e jovens. “Além do conhecimento, ele tem a prática, projetos sociais, não são só palavras... Isso credencia a divulgação da doutrina espírita”, afirmou Arno.

0 comentários:

Postar um comentário